Senta, que o leão é manso

Comportamento

Alexandre Costa

Publicado em 26/07/2021

De onde vem a mania brasileira de fingir normalidade diante de uma situação ameaçadora?

Na verdade, nem posso dizer que o fenômeno (transtorno) seja eminentemente brasileiro, pois nunca pesquisei esse aspecto do tema, mas é evidente que essa maneira de agir em desacordo com a realidade é algo bem fácil de perceber no nosso cotidiano. Reagir sem a devida proporção exigida pela circunstância é tão brasileiro quanto a cachaça. E ambos entorpecem...

E como sei que uma cultura devastada favorece reações desproporcionais, desconfio ser essa a explicação para que a recorrência desse tipo de comportamento seja bastante natural por essas bandas.  De qualquer forma, seja tupiniquim ou universal, esse senso descalibrado das proporções, quando diante de um desafio mais sério, costuma ofuscar a interpretação e limitar ou distorcer a capacidade de reagir de forma pontualmente adequada. Esse comportamento tem colaborado decisivamente para a manutenção do ambiente opressor que cresce seguindo uma tendência.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar