Igreja Católica o maior patrimônio histórico do Brasil

Cultural

Pablo Barcelos

Publicado em 19/07/2021

Vamos ao início da história do Brasil                                                       

Na Terra de Santa Cruz, foi celebrada pelo frei Henrique Soares de Coimbra a primeira missa, realizada na Praia da Coroa Vermelha em Porto Seguro, no dia 26 de abril de 1500, e contou com a participação de frades e sacerdotes. A cerimônia foi assistida pelos portugueses e também pelos nativos. De acordo com a Carta de Pero Vaz de Caminha, o sermão realizado sobre a chegada dos portugueses e a terra recém-descoberta constituiu a primeira peça de oratória sacra do Brasil.

São José de Anchieta, filho espiritual de Santo Inácio de Loyola, mereceu o cognome de Apóstolo do BrasilEle foi o elo de ligação e harmonia entre brancos, silvícolas e negros; desbravador e fundador de vilas e cidades; incentivador e participante de expedições militares para a expulsão dos hereges invasores de nosso território; e incentivador da construção de fortes para a defesa do litoral contra os piratas europeus. Em 25 de janeiro de 1554, o jovem jesuíta, juntamente com o Pe. Manoel da Nóbrega, fundou a Vila de Piratininga, tendo como ponto de partida o atual Pátio do Colégio, berço da capital paulista. Naquele dia, o ato de fundação da cidade foi a primeira Missa celebrada no rústico e provisório “Colégio São Paulo”. Tal foi o papel do Apóstolo do Brasilcomo incansável “Bandeirante da Fé”, na fundação da cidade de São Paulo, que alguns autores afirmam que a atual megalópole bem poderia chamar-se “Cidade de Anchieta”.        

Igreja de São Francisco de Assis do Outeiro da Glória

A primeira igreja do Brasil foi fundada por dois frades franciscanos, em 1503, na primeira colônia europeia da América Lusitana, em Porto Seguro. Foi dedicada a São Francisco de Assis e ficava no Outeiro da Glória. Esses dois frades franciscanos menores chegaram em Porto Seguro na expedição de Gonçalo Coelho em 1503. Foram os primeiros missionários do Brasil, mas não se conhece seus nomes. Chegaram também colonos e militares. A igreja foi construída com a ajuda dos índios locais. Segundo Jaboatão, em 19 de junho de 1505, o povoado foi massacrado pelos índios. Em 1515, outros dois missionários franciscanos, italianos, chegaram em Porto Seguro e reconstruíram a igreja. Também construíram sua habitação junto a ela. Um deles afogou-se no Rio do Frade e foi enterrado na Igreja. O outro retornou à sua província.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar