Servidão voluntária

Comportamento

Alexandre Costa

Publicado em 12/07/2021

Todo controle social depende de uma predisposição instalada no imaginário coletivo. Para que seja possível controlar a sociedade, seu povo deve estar preparado para a servidão. Se não totalmente voluntária, pelo menos gradativamente tolerante com a imposta.

Nenhum poder formal sobrevive muito tempo sem uma mentalidade de submissão impregnada na imaginação das pessoas. Na verdade, até mesmo o surgimento e a sua sustentação mínima tornam-se difíceis na ausência de uma maioria com o comportamento servil assimilado.

Nas revoluções e nas ditaduras, uma minoria toma decisões em nome de uma maioria desorganizada e tornada apática por uma mentalidade submissa. Seja por um discurso racista, classista, religioso ou cientificista, seja circunstancial e por puro oportunismo, uma elite instrumentaliza o hábito da servidão que ela mesma fomentou. Sempre foi e continua sendo assim.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar