Os Templos Intocáveis

Geral

Robson Oliveira

Publicado em 12/04/2021

O bem mais importante para uma pessoa é aquele contra o qual não admite qualquer restrição ou limite. E tanto mais importante é o bem para este indivíduo quanto menos possibilidade de cerceamento ou perda imagina. É o que Evangelho de Mateus fala: onde está seu tesouro (seu bem mais importante), lá também estará seu coração. Tornou-se patente o valor que os ministros supremos do Brasil pensam de algumas religiões, mas também o que uma parte da população (ainda que minoritária) pensa sobre a fé cristã. 

Com efeito, ao permitir que executivos regionais interfiram nos cultos religiosos, o Supremo Tribunal Federal não apenas caracteriza o menosprezo que possui contra a fé cristã e contra aqueles credos que exigem culto público, como indica que tipo de religiosidade lhe agrada. Sim, pois ao permitir a possibilidade de se fecharem alguns templos, mas sem sequer questionar limitações a outros, os ministros – e os cidadãos concordes a este absurdo inconstitucional – indicam que deuses comandam seus corações. Pois é pura tolice imaginar que haja homem na face da terra que não se mova por algum sentido religioso, ainda que às ocultas e em segredo.

Afinal, imaginar que o homem contemporâneo não pretenda qualquer relação com o sagrado é um erro crasso. Antes, é demasiado evidente que muitas divindades disputam a alma humana, mesmo nestes dias confusos, e cabe ao homem atento entender os movimentos destas pequenas divindades e como pretendem assenhorar-se de suas vítimas. Como um dia disse Santo Agostinho, o coração humano anseia errático, inquieto, desassossegado em busca do bem capaz de plenificá-lo. E caso não encontre a verdadeira bondade, felicidade e beleza, preencherá esta lacuna com qualquer simulacro que apresente nem que seja a mínima esperança de realização dessas aspirações. Aos negacionistas, aos que negam o caráter idólatra destes tempos, vou demonstrar-lhes como os anticristãos são religiosos a seu modo e como sequer imaginam ter suas religiões cerceadas minimamente, como fazem contra o credo cristão.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar