É uma vitória, um PIB de - 4,1% em 2020

Economia

Carlos Dias

Publicado em 08/03/2021

Desde 2014, durante o governo Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), o resultado do PIB brasileiro, naquela época, mostrava sinais claros de debilidade.

O Brasil vivia atônico e o setor produtivo do país estarrecido com a natureza de um governo de despreparados conjugado a um descontrole dos gastos públicos que culminou em uma retração da economia de 3,3% em 2016.

Entretanto, é importante destacar que esses resultados foram consequências de políticas macroeconômicas desastrosas, interferência na livre iniciativa e de uma profunda corrupção político-administrativa.

Em 2019, em breve síntese, o governo Bolsonaro herdou uma economia destruída e o país com perto de 13 milhões de desempregados.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar