Não é o que parece

Brasil

Alberto Alves

Publicado em 22/02/2021

Já não é mais novidade para ninguém o que está acontecendo com o deputado Daniel Silveira frente às abomináveis atuações da Câmara e do STF. No entanto, o que pouco ou quase nada se tem falado a respeito é o que motivou essas reações tão desproporcionais contra a fala do deputado, haja vista que ele não disse nada que outros já não tenham dito antes, exceto por alguns aspectos que suscitam reflexão. Além disso, cortar as redes sociais do deputado e difamá-lo na imprensa tem método e razão de existir, pois, como bem disse o empresário e professor Eduardo Vieira, "quem controla a informação, controla a forma como as pessoas vão pensar". 

Desnecessário dizer que a prisão do deputado não encontra respaldo jurídico sob nenhum aspecto e que isso já foi exaustivamente abordado em mídias conservadoras, o que dispensa comentários adicionais a esse respeito. Porém, se alguém se assusta com a forma como tudo isso foi conduzido, é talvez porque ainda não se deu conta do modus operandi da esquerda e nem percebeu que ela só cumpre a lei quando é para tirar alguma vantagem disso.

Há anos que perdemos a democracia, apenas não nos demos conta disso. Exceto quando as violações da Constituição e os escândalos são ululantes, quando não podem ser convenientemente escondidas pela imprensa tradicional, que trabalha em consonância com o estamento burocrático estabelecido, e caem nos protestos da militância conservadora, a maioria das pessoas simplesmente se esquecem do que aconteceu. 

Não foi assim com a manutenção dos direitos políticos de Dilma Rousseff? Com as dificuldades em investigar Adélio Bispo? Para ser mais recente, não foi assim com a libertação de criminosos enquanto mantém a população trancada dentro de suas casas, proibida de sair para trabalhar e sob rígida vigilância instigada por um medo generalizado e injustificado? E o que dizer do arquivamento de todos os pedidos de impeachment contra ministros do STF por Alcolumbre? E o que dizer também do inquérito das fake news e todos os seus desdobramentos até agora? Dentre outros tantos. Ou seja, o que aconteceu na semana passada não foi mais do que uma extensão do que já está estabelecido.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar