Humanidade e este tempo

Comportamento

Carlos Dias

Publicado em 11/01/2021

Pelas cenas e expressões a que assistimos, desde uma simples conversa a um debate mais elaborado em qualquer fórum, percebemos o desencontro que a humanidade vive em nossos tempos.

Humanidade mediocrizada pelo rebaixamento de sua natureza e vocação, simplificadas por uma busca incessante e circunscritas ao dinheiro e à obtenção do poder. Poder esse que jamais preencherá seu coração, pois o coração humano abriga questões saudáveis como pensar em sua origem, em seu destino e no próprio sentido da vida.

Tais questões se chocam frontalmente com o modelo de vida hoje proposto para nossas famílias. Até podemos questionar o que são algumas famílias hoje, apenas identificadas como agrupamento de pessoas convivendo e sobrevivendo sob o mesmo teto, mas sem qualquer identidade no amor e na doação entre seus membros.

A sociedade é reflexo do conjunto das famílias e dos valores mais preciosos delas. Se perdermos essa noção, a família deixará de ser uma escola de valores e de amor desinteressado e passará a ser, apenas, uma associação jurídica e o prolongamento de interesses materiais societários. Nesse passo, caminharemos para perverter um dos maiores instrumentos educacionais e formadores da pessoa humana.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar