Sobre escolher o lado certo

Internacional

Max Cardoso

Publicado em 21/12/2020

Maquiavel alertou que a neutralidade é mais perigosa do que tomar partido, pois se você deixar de tomar um lado, ambos os lados te desprezarão. Jogar nas duas pontas contra o meio também é perigoso, já que você prova ser um falso amigo para todos. E ser amigo de todos não funcionará se cada lado representar princípios diametralmente opostos. O campo certo nunca é encontrado ao dividir a diferença entre dois campos opostos. O filósofo conservador Richard M. Weaver apontou em 1956, “o ficar no meio da estrada não é uma filosofia política de forma alguma. É antes a ausência de uma filosofia ou uma tentativa de evitar ter uma filosofia. ”

Na grande e perpétua luta que é a história, lutar poderosamente sem princípios é lutar em vão. Mesmo que você consiga vencer, nada é afirmado. Nada é avançado. À medida que o tempo passa diante de nós, algo será afirmado. Algo será avançado. Os princípios filosóficos de alguém vão prevalecer. Esses princípios serão bons ou maus? Eles irão sustentar a civilização ou destruí-la?


Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar