Comportamento

Letícia Dornelles

Publicado em 16/11/2020

Amem. Vem do verbo amar. 

Jesus disse: “Amai-vos uns aos outros”. Às vezes, é difícil. Mas a  gente tenta mesmo assim. Seria muito mais fácil viver com o contraditório se Jesus tivesse dito: “Amem apenas quem merece ou quem também lhes ama”. 

Mas, então, Ele seria um homem comum, cheio de defeitos, sem pureza de espírito, e não o Filho de Deus. Que tanto suportou na Terra e, ainda assim, perdoou e amou os que o odiavam.  

Os judeus têm o Yom Kippur, que é o Dia do Perdão. Um dia inteiro de jejum e reflexão para perdoar e ser perdoado. No pensamento, a frase ecoa: “Eu perdoo o mal que você me fez e me desejou e peço o seu perdão pelos meus atos e pelos meus pensamentos maus”.  

Zerar a vida, e recomeçar. Como se, a partir daquela data, houvesse esperança de dias melhores e de sermos pessoas melhores. Um dia de purificação dos sentimentos e pensamentos.  

Não sou judia. Mas comemoro algumas datas dos judeus. Pelo simbolismo. Pela beleza e pela força da fé.  

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar