Separando o joio do trigo

Eleições

Rogério Greco

Publicado em 09/11/2020

Chegou o momento de aplicarmos a parábola do joio e do trigo, contada por Jesus em Mateus 13:24-30, que diz:

"O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo. Mas enquanto todos dormiam, veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi. Quando o trigo brotou e formou espigas, o joio também apareceu. "Os servos do dono do campo dirigiram-se a ele e disseram: ‘O senhor não semeou boa semente em seu campo? Então, de onde veio o joio?’ "‘Um inimigo fez isso’, respondeu ele. "Os servos lhe perguntaram: ‘O senhor quer que vamos tirá-lo? ’ "Ele respondeu: ‘Não, porque, ao tirar o joio, vocês poderão arrancar com ele o trigo. Deixem que cresçam juntos até à colheita. Então direi aos encarregados da colheita: juntem primeiro o joio e amarrem-no em feixes para ser queimado; depois juntem o trigo e guardem-no no meu celeiro’ ".

O tempo da colheita já chegou. No próximo dia 15 de novembro teremos as eleições municipais, e essa será a hora de separamos o joio do trigo. O joio foi semeado e cresceu entre nós durante toda a pandemia da covid19. Políticos inescrupulosos se valeram desse período para se enriquecerem ilicitamente. Nos obrigaram a ficar em casa, empregos foram perdidos, comércios definitivamente fechados, pais de família se mataram, tomados pelo desespero.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar