Covid-19: a vacina mais rápida do mundo

Geral

Robson Oliveira

Publicado em 09/11/2020

A ignorância se traveste de simplicidade e, muitas vezes, até se assemelha à humildade. Pelo contrário, o conhecimento pode eventualmente aparentar arrogância. Não que o conhecimento torne os indivíduos arrogantes, é preciso dizer. Mas aquele que conhece muda com o conhecimento que adquire e não mais admite ser manipulado por quem, como ele, conhece a verdade, mas quer instrumentalizá-lo. 

Então, o que parece arrogância é, na verdade, liberdade contra a manipulação. E assim percebe-se que o ignorante não é humilde, mas ingênuo; o que conhece é livre, não arrogante. Ademais, o que ignora é pacífico, pois não sabe que está sendo manipulado; o que sabe costuma ser indócil, pois ama sua liberdade e não aceita tornar-se massa de manobra. 

Bem, para tratar da vacinação compulsória que o governo de São Paulo pretende impor aos pagadores de impostos, não se pode perder de vista esta advertência. É preciso conhecer a história dos medicamentos, da enfermagem e da medicina nos últimos séculos para ter a real dimensão do que pode estar a acontecer. Afinal, contemplando o que já se fez mundo afora pode-se precaver-se da ameaça que pode surgir na vizinhança. 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar