Uvas

Cultural

Letícia Dornelles

Publicado em 26/10/2020

Tenho uvas. Planto, espero brotar, colho, como. Um exercício de paciência, de contemplação e de admiração. O ciclo da vida diante dos meus olhos dia após dia. A pequena semente se transforma em videira frondosa até surgirem as uvas. 

Tão abençoadas e fartas, que são as minhas videiras, que distribuo as uvas que colho para quem eu gosto. Compartilho.  

Dizem que, quando você compartilha o que recebe de bom, o Universo retribui lhe doando mais e mais. Não doo qualquer coisa que seja pensando em receber algo de volta. Mas creio na  generosidade divina. Nos milagres diários visíveis e invisíveis. 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar