Covid-19 (84)

Geral

Alexandre Costa

Publicado em 12/10/2020

Não é preciso especular sobre a origem ou sobre as responsabilidades que recaem quanto à Covid-19 para perceber que as crises geradas pela doença estão servindo perfeitamente para o avanço da agenda totalitária que pretende criar um ambiente de governança global para, em um futuro próximo, permitir a instalação de uma autoridade mundial de fato.

Apesar das evidências que colocam em dúvida o surgimento espontâneo do vírus – que vão desde as simulações do Event 201 e das “sugestões” contidas no relatório da Fundação Rockefeller, até as denúncias de perseguição aos médicos que alertaram sobre a doença e a existência de um centro de cultivo de vírus em Wuhan, e passando pelas imagens de chinesas aparentemente cuspindo e espirrando de propósito em locais públicos do Ocidente –, basta um olhar atento para perceber que o Corona foi um achado precioso para o fortalecimento do totalitarismo globalista.

A instrumentalização da doença e das crises decorrentes das decisões equivocadas ou deliberadas tem sido direcionada para implantações que já estavam preparadas e aguardavam a “crise certa” para a devida aprovação da sociedade aterrorizada.  

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar