As crianças em risco

Comportamento

Carlos Dias

Publicado em 25/08/2020

Assistimos ao caso da criança de 10 anos estuprada por um tio e eventualmente outros familiares, ser conduzida, sem a resistência de autoridades, à prática de um dos crimes mais hediondos, o de executar em seu próprio ventre uma outra criança, vítima também de crime de outra natureza.

O caso em questão teve contornos de ato de vil crueldade, sem precedente em casos de que se teve notícia. Ao contrário do criminoso estuprador, a criança no ventre da mãe foi a perseguida e condenada à morte por ato criminoso de uma terceira pessoa. E a pobre criança, então, foi executada por ato médico equivalente ao de um carrasco, com a administração de um veneno que a fez sucumbir lentamente no ventre materno até morrer.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar