A Nova Direita na Selva de Política

Eleições

Paulo Moura

Publicado em 11/08/2020

Aristóteles definiu o ser humano como uma animal político. Esse conceito do filósofo grego está ligado à ideia que somos naturalmente inclinados para a vida social, isto é, para a vida na pólis. Polis é a cidade grega. Pólis é, também, a raiz etimológica da palavra política.

Segundo Aristóteles, então, somos seres políticos. Para o filósofo, a vida na cidade é a mais virtuosa expressão da nossa condição humana, que evoluiu da vida isolada nos bandos nômades da pré-história para a vida nas aldeias e, finalmente, para a vida nas cidades. Essa virtude é logos, o conhecimento, a capacidade que nos diferencia dos animais.

Ao experimentar a vida na cidade, o ser humano é exposto a um desafio que está ausente da vida isolada nos bandos nômades ou da vida primitiva nas aldeias rurais. A cidade impôs aos seres humanos o desafio de pensar estrategicamente.

Como alimentar aglomerados enormes de gente vivendo fora do campo? Como defender a cidade das ameaças da violência interna e externa? Como definir coletivamente o destino da comunidade?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar