A Ditadura das Instituições Democráticas

Comportamento

Alberto Alves

Publicado em 03/08/2020

Disse, certa vez, o escritor e poeta teuto-estadunidense, Charles Bukowski: “a diferença entre uma democracia e uma ditadura consiste em que numa democracia se pode votar antes de obedecer às ordens”. Para aqueles que acompanham e conhecem o modus operandi da esquerda na dinâmica democrática mundo afora, sabe que nada do que está acontecendo atualmente em nosso país é novidade. Que a democracia na boca de um esquerdista não tem o mesmo significado que encontramos nos dicionários.

Como idealizado por Gramsci, a ocupação dos espaços substituía o extremismo das ditaduras, embora a violência contra seus inimigos não perdeu sua intensidade nem legitimidade. Para a causa tudo é válido e justificável. Porém, não adianta ocupar espaços se não houver uma linguagem apropriada para convencer e dominar aqueles que estão bem fundamentados dentro do contexto cultural cristão majoritário no país.

Daí a estratégia é padrão: aproveitar-se da ignorância dos opositores e começar a explorar suas fraquezas e dominar as expressões linguísticas com seu uso indiscriminado, até que elas se banalizem a ponto de permitir que seu sentido original seja modificado, sem que haja qualquer resistência e tentativas de recuperá-lo. Por outro lado, para que as estratégias não sejam usadas contra eles mesmo, o genérico entra em cena e a parte acaba sendo confundida com o todo, o que lhe permite substituir convenientemente suas defesas à maneira que lhes convier.

Foi assim que no começo a esquerda foi ganhando força dentro do imaginário popular. Enquanto os generais durante o período militar se preocupavam em perseguir e desarticular a guerrilha armada, o outro braço esquerdista ocupava-se em estabelecer seu domínio nas universidades, se aproveitando da “teoria da panela de pressão” do general Costa e Silva. E também na Cultura, seguindo os moldes gramscista.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar