Teoria da Conspiração ou Revelação? – Parte 10

Cultural

Alexandre Costa

Publicado em 30/06/2020

Neste texto encerraremos a sequência de artigos abordando o espinhoso, porém necessário, assunto que costuma ser desprezado devido a uma espécie de preconceito enraizado naqueles que analisam a geopolítica.

Apesar da sua influência na política, o ocultismo não tem recebido a atenção merecida desde pelo menos o Iluminismo. A ideia equivocada de que a racionalidade absoluta pode abarcar todo conteúdo envolvido nas relações humanas que compõem a sociedade, além de ser um erro de interpretação causado incompreensão do verdadeiro pensamento dos principais expoentes iluministas, também provocou uma ruptura entre o imanente e o transcendente, os dois elementos cuja tensão formou a essência da nossa civilização.

Decisões governamentais ou responsáveis pelas modificações sociais mais profundas dependem do ambiente e das mentalidades individuais ou coletivas que moldam o debate público. Portanto, estão diretamente atreladas às crenças professadas por aqueles cujas ações determinam os rumos das transformações.

Desta forma, fica claro e evidente que entender os pensamentos e desejos daqueles que possuem a capacidade de interferir no andamento dessas mudanças sociais é uma necessidade inescapável para compreender a sociedade em seus mais variados aspectos.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar