Carta de Margaret Thatcher a Jair Bolsonaro

Geral

Letícia Dornelles

Publicado em 07/04/2020

A escritora, roteirista e jornalista Letícia Dornelles, presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa, escreve sobre uma fictícia mensagem da "Dama de Ferro" ao presidente

Prezado senhor presidente do Brasil:

Como está? Desejo que esta carta o encontre com boa saúde.

Tive notícias de que, pouco antes da sua esplêndida eleição, o senhor foi vítima de um terrível atentado. Creio que os porcos imundos descobriram no senhor um adversário imbatível. Tentaram tirá-lo de combate da maneira mais covarde. Sempre é assim. A História mostra que o comunismo não joga limpo. Não respeitam a escolha do povo, tão legítima.

Meu querido amigo Ronald Reagan e o adorável papa João Paulo II também foram alvejados em emboscadas. Ronnie levou um tiro.

Sua Santidade teve sua sagrada veste manchada de sangue. Mas os tiros saíram pela culatra. O mundo acordou com o barulho da maldade e percebeu naqueles dois homens lideranças ainda maiores do que supunham. O mal perdeu aquelas batalhas. Mas a guerra não dá trégua.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Para continuar lendo e ter acesso a esse conteúdo exclusivo, assine clicando abaixo.

Assinar